Não Click

Meu site, minhas regras.

Friday, November 20, 2020

Porque votar Bolsonaro. E uma questão de prioridade.

Eu conheço várias pessoas que votarão no Bolsonaro nas eleições presidenciais desse ano de 2018 e várias que não votarão nele. Quero destacar aqui os principais motivos que me levam a votar nele. Existe algo de comum em quase todos os seus apoiadores. Todos ou quase todos têm noção do que é o Foro de São Paulo, saiba mais aqui e aqui

O artigo que eu indico acima é longo. Se você realmente quer ser um eleitor consciente e votar certo nessa eleição, é indispensável a leitura desses artigos. Na internet existe mais material a respeito, entre vídeos e artigos. O maior denunciante do Foro de São Paulo no Brasil é o filósofo Olavo de Carvalho. Peço aqui que o leitor faça um esforço para realizar uma análise abstraída de sentimentos de paixão ou negatividade que esses nomes (Olavo e Bolsonaro) possam despertar em você.

Para resumir bem a questão, o Foro de São Paulo é uma organização de esquerda que une a grande maioria dos partidos de esquerda da América Latina. Foi criado por Lula e Fidel Castro no início dos anos 90, com o intuito de “recuperar na América latina o que foi perdido no leste europeu”. O que foi perdido no leste europeu foi o comunismo. Ou seja, é uma organização internacional que visa a tomada de poder pela esquerda pelas vias democráticas, para após a tomada de poder destruir a democracia utilizando de seus próprios mecanismos. Somado a isso existe o fato consumado de dominação cultural pela esquerda em todo o Brasil a pelo menos 40 anos.

Entre artistas, formadores de opinião, intelectuais, programas de TV e entretenimento, rádio, jornais e universidades, tudo é dominado por um viés de esquerda, de modo a moldar a opinião pública e o senso comum da população, para que sejam, segundo as palavras do teórico comunista Antonio Gramsci, todos socialistas sem saberem que são. Essa tática de ocupação de espaços foi largamente aplicada no Brasil, e alcançou todos os resultados esperados.

Todo o contexto social e cultural atual brasileiro é fruto e consequência direta desse “modos operandi”. Se você não conhece nada das coisas que as ideias socialistas defendem, sugiro que vá estudar um pouco. Tem muito material na internet. E não, não é só economia o problema.


Uma vez compreendida as forças atuantes no Brasil e o processo subversivo e alienante em que vivemos, poderemos falar um pouco sobre o assunto do post.

Dos políticos brasileiros que não fazem parte do Foro de São Paulo, Bolsonaro é um dos poucos que possui relevância e chances de vencer o pleito eleitoral e estancar o sangramento que essa ideologia de esquerda nos vem causando já a tanto tempo. Sangramento esse que também pode ser interpretado de forma literal, pois a média de assassinatos anual no Brasil chega a pouco mais de 60 mil.

Note que a principal questão não é econômica ou administrativa, como querem muitos. Mas é uma questão democrática, de liberdades individuais e valores morais de uma nação.

Colocar um freio no Foro de São Paulo e em outras forças internacionais que tentam minar o sucesso e a independência do Brasil é de extrema urgência. E nunca na história recente do país tivemos uma chance tão boa (e única) como essa. Essa é a razão substancial para votar no Bolsonaro, caso você seja um patriota que não se alinha com a ideologia e utopia esquerdista, utopia esta que a história do século XX já cansou de provar ser uma distopia das mais terríveis.

Todo o resto, todas as questões que se possam levantar contra a candidatura do Bolsonaro, são irrelevantes, pois nenhuma delas será capaz de livrar o Brasil, de mais dia menos dia, se tornar uma Venezuela.

Entre mil discussões sobre se o candidato está preparado, se entende de economia, se é homofóbico e cheio de ódio, esse é o assunto mais importante, eu diria até que é o único que importa, pois todo o resto depende do sucesso do Brasil como uma nação livre, independente e democrática. E Bolsonaro é o único candidato que pode quebrar uma hegemonia de poder e influência que vem destruindo o Brasil aos poucos.

Desde a redemocratização somos governados por políticos e partidos de esquerda. Nunca houve uma candidato alinhado mais à direita. Votamos em todos da esquerda e o resultado todos podemos ver. Destruição dos valores familiares, violência crescente, divisões artificialmente criadas, economia falida, desemprego, ineficiência do estado, inchaço da máquina pública e etc. Eu me pergunto até quando insistiremos em aumentar a dose do remédio errado para esses problemas. Se as políticas de esquerda não resolveram esses problemas, alias os agravaram, o natural e inteligente não seria tentar uma opção oposta à já tão batida proposta socialista?

Show More

Deixe uma resposta